Delírios de Prazer

Deixe-me
Explorar teu corpo por inteiro
com as mãos, com os lábios,
com a língua, com os dentes...

Deixe-me
Encantar-te com palavras eróticas
sussurradas carinhosamente em
teus ouvidos...

Deixe-me
beijar teus seios docemente
causando-te todos os delírios
ardentes da paixão...

Deixe-me
Mergulhar no líquido viscoso
e saboroso que inunda o teu sexo quente
lubrificando tua alma de amor...

Deixe-me
repousar o meu sexo faminto
no aconchego de tuas coxas
para que, inconscientemente,
ele encontre o teu ventre molhado
e perca-se no princípio uterino da vida,
penetrando-te e nos levando
aos verdadeiros delírios do prazer.

Ago/2003
© Magno R Almeida
Obra registrada na Biblioteca Nacional
e protegida pela Lei 9610 de 19/02/1998

3 comentários:

Millady disse...

Nossaaaaaaaaaaaaaaaa suas poesias sãolindissimas..AMEI tdas..não teria mais???rs
Bjo...belo trabalho!!!=]

Anônimo disse...

parabéns lindas poesias.

Anônimo disse...

Amei